Sobre também ser aluna

Ciao amici!!

Ahh o que falar da semana que passou?! Foi a Settimana della Lingua italiana nel mondo e diversos foram os eventos que aconteceram. Em especial o VI Encontro Internacional de professores de italiano, no qual eu tive a imensa alegria de participar narrando a minha trajetória como professora particular.

E por que isso tudo foi tão importante assim?

Antes de mais nada quero ressaltar que ser professora é um eterno processo de aprendizagem, a gente nunca para de se deparar com coisas novas (e essa é a beleza da vida!) e ter sede de melhorar.

Então, como professora/aluna que sou, aproveitei o evento para absorver o que há de mais recente nos debates acerca da língua e cultura italiana.

Além disso, ser professora particular tende a ser um processo muito solitário e, muitas vezes, sinto falta de trocar experiências com outros professores, melhorar a forma como dou aula, aprender novas maneiras de explicar certos conteúdos, enfim, aprender e me enriquecer por meio da troca.

E essa semana me proporcionou tudo isso! De uma forma muito melhor do que a esperada! Com a maravilha do mundo digital o EIIPIB foi um sucesso e me conectei com professores de italiano de diversas partes do país (e do mundo!), vivenciei relatos de professores que atuam em realidades completamente diferentes da minha. Você sabia que na tríplice fronteira, em Tabatinga, há um professor ensinando italiano para povos de origem indígena? Você já pensou que na África, a Eritrea fala italiano?

Tantos debates, tantas histórias, tanta superação e todos unidos pelo amor pela língua e pela cultura italiana.

O mundo da italianística é assim, uma ida sem volta, o italiano é capaz de ultrapassar qualquer fronteira e unir pessoas apaixonadas pelo o que fazem, que superam qualquer dificuldade para portare avanti essa paixão, às vezes, meio sem explicação.

E o que o meu aluno ganha com isso?

Muito, muito mais do que aquilo que pode ficar evidente no momento da aula.

Depois dessa semana me sinto revigorada, com novas ideias, novos conhecimentos para transmitir e com vontade de crescer.

As novas ideias serão colocadas em prática de forma paulatina, pois quero desenvolvê-las o melhor possível, mas aos meus alunos e aos novos que virão deixo um recado: aguardem, coisas maravilhosas acontecerão!!

O poder de um evento na vida de um professor é imenso, então, pensem e estimulem os professores de vocês a estarem nesse meio, saibam que tem tanto trabalho por trás dessa experiência que, estar ali pode ser tudo, menos uma semana de férias.

Por último, deixo aqui um recado: valorizem professores que estudam, que estão constantemente querendo se aperfeiçoar e que não levam o trabalho como um “bico” ou um “extra”. Dar aula é um trabalho que vai muito além da aula em si.

Leia Mais...

Giornata mondiale della traduzione!

Salve a tutti! Hoje, 30 de setembro, comemora-se o dia mundial da tradução. E a cada ano a FIT – Federação Internacional de Tradutores – seleciona um tema para caracterizar esse dia. Neste ano de 2020 o tema não poderia ser outro: “Encontrando palavras para um mundo em crise”.

Mas por qual motivo escolheu-se o dia 30 de setembro para festejar o dia dos tradutores e intérpretes?

San Girolamo (São Jerônimo) padroeiro dos tradutores.

Estima-se que no ano de 419, no dia 30 de setembro tenha morrido San Girolamo. Ele é considerado o padroeiro dos tradutores por ter sido o primeiro a empreender a tradução da bíblia para o latim, a chamada “vulgata”.

Diversos artistas ao longo dos anos retrataram San Girolamo no seu momento de tradução da Bíblia, mas uma das representações que mais gosto é esta feita por Caravaggio:

Caravaggio - San Gerolamo.jpg
San Girolamo scrivente – óleo sobre tela de Caravaggio, pintado entr 1605 e 1606. Atualmente encontra-se na Galleria Borghese em Roma.

O que é ser tradutor?

Essa é uma pergunta profunda, mas algumas reflexões podemos fazer aqui. Nas minhas experiências traduzindo, uma das primeiras coisas que me ficou muito clara foi: não basta ser fluente no idioma para traduzir.

Isso mesmo, traduzir é um constante exercício de escolhas que precisam ser justificadas, não é simplesmente um ato de passar uma palavra de uma língua para outra, há um constante jogo de cintura para manter o sentido.

Quando estava na graduação, em uma das disciplinas de tradução, lemos o livro “A tradução e a letra ou o albergue do longínquo”, de Antoine Berman, no qual o autor fala sobre as 12 tendências deformadoras da tradução. Foi uma leitura marcante e muito útil para a prática no sentido de dar uma base teórica para justificar nossas escolhas: no fundo todo tradutor está, de certa forma, deformando o texto original e cabe ao profissional escolher por qual caminho ele seguirá com essa deformação, se pela tendência estrangeirizante ou domesticante, se pelo enobrecimento, enfim….

Traduzir é uma arte de fazer escolhas, então se você pretende ser tradutor, sugiro que se especialize, busque cursos e faça muita leitura teórica. Claro, buscando sempre aprimorar tanto a sua língua materna quanto a língua estrangeira.

E a tradução juramentada?

AVISO IMPORTANTE: NEM TODA TRADUÇÃO É JURAMENTADA!!!

O tradutor juramentado é aquele que passou no concurso da JUNTA COMERCIAL, portanto, verifique no site da Junta Comercial no seu estado a lista dos tradutores oficiais. A tradução juramentada também tem um valor tabelado e nenhum tradutor juramentado pode fazer orçamentos fora dos valores sugeridos na tabela de emolumentos disponível no site da Junta Comercial.

A tradução juramentada é uma tradução oficial, por isso é solicitada em processos de dupla cidadania, validação de diploma no exterior e em outras ocasiões oficiais.

Mas nem sempre é preciso uma tradução juramentada.

Porém, se você precisa da tradução ou revisão de um artigo acadêmico, ou jornalístico, ou do resumo do seu TCC ou mestrado, essa tradução não precisa ser juramentada e pode ser feita por um tradutor livre ou um freelancer.

E sim, esse tradutor pode dar seu preço. Mas eu, particularmente, acho justo seguir a tabela de referência do Sindicato dos Tradutores.

Tradução x versão.

Por fim uma curiosidade: tradução não é a mesma coisa que versão.

Tradução é quando passamos um idioma estrangeiro para o português. Por exemplo: quando traduzo um texto em italiano para o português.

Já a versão é quando fazemos o processo inverso: do idioma materno para o estrangeiro.

Cada uma dessas modalidades tem valores diferentes, o SINTRA sugere que a versão tenha um custo maior do que a tradução.

Precisa de uma versão, tradução ou revisão?

A Italiano Descomplicado tem experiência em tradução, versão e revisão do par linguístico italiano-português. Tendo já traduzido livros do Renascimento italiano, bem como diversos artigos acadêmicos, projetos de doutorado, artigos jornalísticos.

Se você precisa de um desses serviços entre em contato conosco! Teremos o maior prazer em atendê-lo!

Envie seu arquivo para orçamento: [email protected]

Leia Mais...

Comece a semana com um novo hábito de estudos!

Ciao, buongiorno, buonasera, salve!!

Começamos mais uma semana e eu gostaria de propor um desafio para vocês: que tal estudar italiano todos os dias e ainda organizar a sua rotina?

A ideia é criar uma agenda com as atividades do seu dia-a-dia em italiano! Não importa qual o seu nível, se básico ou avançado, essa atividade é ótima e pode ser feita por qualquer um.

Além dela te forçar a manter um contato diário com o idioma, você ainda pode aproveitar para: enriquecer seu vocabulário (fazendo pesquisas de como dizer certa atividade em italiano), fazer com que você tenha maior agilidade na conjugação dos verbos, colocar a língua em algo que realmente lhe seja útil e assim te estimular a desenvolver uma forma de estudo que seja eficaz para você.

Se você tem o italiano ainda básico pense em frases curtas, diretas, simples, o importante é fazer com os elementos que você conhece. Por exemplo: lunedì alle otto faccio la colazione. Alle 12 pranzo. Alle 18 vado al supermercato e assim por diante, fazendo suas atividades com os horários para cada dia da semana.

Já se o seu nível de italiano é mais avançado, aproveite para jogar com os tempos verbais, você pode pensar, também, em transformar a sua agenda num diário. Por exemplo, deixando para descrever como foi seu dia ao final da jornada: oggi mi sono svegliata alle sette, ho fatto colazione, mi sono lavata i denti….Domani mi sveglio alle sette, faccio colazione, ecc…

Preste atenção em quantos elementos da língua você precisa usar para criar frases simples: verbos, vocabulário, preposições, artigos, concordância de gênero…uffa! E você nem se dá conta que jogou com todos esses elementos de uma vez só. Aposto!

E sabe o melhor de tudo: por ser uma atividade fácil e rápida você não se entedia ao desenvolvê-la e tenho certeza que será mais fácil encaixar 5 minutos de estudos práticos na sua rotina do que horas e horas na frente de uma gramática.

Aqui vão algumas dicas para você começar a sua agenda!

Dias da semana em italiano:

  • Lunedì : segunda-feira
  • Martedì: terça-feira
  • Mercoledì: quarta-feira
  • Giovedì: quinta-feira
  • Venerdì: sexta-feira
  • Sabato: sábado
  • Domenica: domingo

Algumas atividades do dia-a-dia:

  • Studiare: estudar
  • Lavorare: trabalhar
  • Cucinare: cozinhar
  • Dormire: dormir
  • Portare il cane a spasso: levar o cachorro para passear
  • Pulire la casa: limpar a casa
  • Guardare la TV: ver TV
  • Navigare su internet: navegar na internet
  • Fare colazione: tomar café da manhã
  • Pranzare: almoçar
  • Cenare: jantar
  • Farsi la doccia: tomar banho
  • Lavarsi i denti: escovar os dentes
  • Lavarsi le mani: lavar as mãos
  • Andare al supermercato: ir ao supermercado
  • Andare al mercato: ir à feira
  • Andare dal medico: ir ao médico
  • Chiamare qualcuno al telefono: ligar para alguém
  • Andare in bici: andar de bicicleta
  • Allenarsi: treinar
  • Fare sport: praticar esporte.

Bônus: mais dicas de estudos!

Se você gostou dessa dica rápida de estudo e gostaria de ter novas ideias para inserir o italiano na sua rotina de forma prática, descomplicada e rápida, nós da Italiano Descomplicado criamos o e-book perfeito para você:

O e-book Italiano em 10 minutos: crie o hábito foi pensando justamente nos estudantes do idioma que não têm muito tempo para estudar o italiano, mas não querem deixar de lado a conquista do seu sonho italiano, por isso pensamos em 6 práticas que podem ser feitas diariamente de forma individual ou com seus amigos e familiares que também estudam o idioma.

O e-book está à venda na hotmart e pode ser adquirido de forma segura aqui: https://hotmart.com/product/italiano-em-10-minutos-crie-o-habito

E ainda tem garantia! Se você ficar insatisfeito, até 7 dias devolvemos o seu dinheiro, mas temos certeza que o e-book irá revolucionar a sua forma de estudo e você não se arrependerá!

Descomplica e estuda um pouquinho por dia!

Leia Mais...

Estudar italiano na quarentena.

Em tempos de Covid-19 temos desbravado novas possibilidades de estudos, fomos catapultados para modalidades de aulas on-line e estamos conhecendo esse mundo de forma intensa e maravilhosa.

Nesta quarentena estamos desenvolvendo novas competências tecnológicos, emocionais, etc… e por que não aproveitar para desenvolver a sua competência linguística?

Seja aprendendo italiano ou outro idioma estrangeiro, muitas pessoas estão vendo este momento como uma oportunidade para realizar aquele antigo sonho de aprender uma nova língua.

Muitos se perguntam “o que fazer na quarentena?” e certamente uma resposta bem possível de ser colocada em prática é: estude, descubra uma nova cultura, desvende uma nova língua.

Muitos professores de idiomas já vinham trabalhando na modalidade on-line antes mesmo da pandemia, portanto não tenha receio das aulas, elas não serão de pouca qualidade.

Eu, por exemplo, ainda sou nova nesse ramo, mas dou aula on-line há pouco mais de 2 anos e a mudança da quarentena, sinceramente, não me atingiu, apenas mostrou para meus alunos que as aulas on-line podem ser muito mais dinâmicas e recheadas de conteúdos do que a tradicional aula presencial.

Vantagens da aula on-line

As vantagens da aula on-line são inúmeras. A começar pela segurança neste momento de pandemia, mas pensando para além deste período, podemos elencar aqui alguns pontos principais:

  • aula mais dinâmica: na aula on-line é muito mais viável inserir atividades como jogos, musicas, imagens, mapas, etc…
  • aula facilmente adaptável: como eu costumo trabalhar com o ensino afetivo de idiomas, assim que surge um assunto de interesse do aluno, na mesma hora eu procuro algum material nesse assunto e moldo a aula para satisfazer esse interesse que surgiu,
  • praticidade: você precisa de apenas um computador com uma boa conexão com internet para realizar as aulas, não perderá tempo no trânsito e estará no conforto da sua casa.

Dicas para estudar italiano

Imagine que agora você já contratou uma professora ou professor de italiano, iniciou as suas aulas e quer estudar em casa.

Já pensou em transformar a sua casa em um espaço de imersão do idioma? Cole post-its pela casa, transforme seus objetos em um dicionário visual, afinal, você está dentro de casa quase o dia todo, não é mesmo? Aproveite esse momento (que acaba sendo ideal para essa atividade) para aprender ou expandir seu vocabulário em italiano.

Gostou dessa dica? No meu e-book Italiano em 10 minutos: crie o hábito você encontrará essa e muitas outras ideias para estudar italiano em apenas 10 minutos do seu dia e melhorar de forma definitiva a sua competência no idioma.

Por apenas R$20,00 você pode comprá-lo de forma segura aqui e receberá o e-book na mesma hora que o seu pagamento for processado.

Bônus: planner – organizador

È vero, a pandemia virou a nossa rotina de cabeça para baixo, então que tal adquirir um planner em italiano para organizar a sua semana e ainda ter um lembrete diário que você está conhecendo uma nova língua??

Planner por apenas R$15,00 disponível aqui em PDF editável.

Leia Mais...

Conhecimento de italiano é obrigatório para cidadania por casamento

Em setembro de 2019 entrou em vigor o Decreto Salvini, isso significa que passa a ser exigido o nível de proficiência B1 no idioma italiano para quem pretende entrar com processo de dupla cidadania por via do casamento. Esse documento – o que comprova o seu conhecimento da língua – será exigido assim que o requerente solicitar o processo, portanto já no início de tudo.

Como, então conseguir esse certificado de idioma? Vale lembrar que nem todos os certificados são aceitos, somente terão validade aqueles oficiais, como o CELI e o CILS, que são oferecidos pelas universidades de Perugia e Siena, respectivamente, no mundo todo e em datas específicas. Diferentemente do TOEFL (que o certificado linguístico para o inglês), quando se faz o CELI ou o CILS você precisa escolher para qual nível irá aplicar o seu teste de proficiência. Por exemplo: para a cidadania por via do matrimônio você precisará comprovar, no mínimo, o nível B1 do idioma, logo, deverá fazer o CELI 2.

O CELI é dividido em 6 níveis, cada um de acordo com um nível do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QCER), que vai do A1, A2, B1, B2, C1 ao C2, sendo o A1 o nível mais básico e o C2 o mais avançado.

O QCER, por sua vez, é o quadro que dá as bases para um ensino de um idioma; certamente você já deve ter reparado no seu livro de italiano essas siglas A1, A2, B1, B2, C1 e C2. O conteúdo que será ensinado em cada livro é justamente determinado pelo QCER. Por isso é importante você verificar com a sua professora ou professor qual o material será utilizado e se ele seguirá as divisões do QCER. Por essas e outras razões nos cursos da Italiano Descomplicado damos preferência aos livros que sigam o QCER, assim desde a primeira aula o aluno passa a ser, também, preparado para superar um exame de proficiência do italiano.

No nosso curso de italiano para cidadania usamos o livro Nuovo Espresso ou Nuovo Progetto Italiano até o nível B1, ao atingirmos esse nível o aluno será submetido a um simulado do CELI 2 e deverá comprovar sua competência do idioma nas 4 habilidades linguísticas: falar, ler, ouvir e escrever.

No documento oficial do QCER em português, há uma tabela para auto avaliação do seu conhecimento em um idioma, no nível B1 as exigências são as seguintes:

Compreensão oral:

compreender os pontos essenciais de uma sequência falada que incida sobre assuntos correntes do trabalho, da escola, dos tempos livres, etc. Sou capaz de compreender os pontos principais de muitos programas de rádio e televisão sobre temas actuais ou assuntos de interesse pessoal ou profissional, quando o débito da fala é relativamente lento e claro.

Leitura:

compreender textos em que predomine uma linguagem corrente do dia-a-dia ou relacionada com o trabalho. Sou capaz de compreender descrições de acontecimentos, sentimentos e desejos, em cartas pessoais.

Interação oral:

lidar com a maior parte das situações que podem surgir durante uma viagem a um local onde a língua é falada. Consigo entrar, sem preparação prévia, numa conversa sobre assuntos conhecidos, de interesse pessoal ou pertinentes para o dia-a-dia (por exemplo, família, passatempos, trabalho, viagens e assuntos da actualidade).

Produção oral:

articular expressões de forma simples para descrever experiências e acontecimentos, sonhos, desejos e ambições. Sou capaz de explicar ou justificar opiniões e planos. Sou capaz de contar uma história, de relatar o enredo de um livro ou de um filme e de descrever as minhas reacções.

Escrita:

escrever um texto articulado de forma simples sobre assuntos conhecidos ou de interesse pessoal. Sou capaz de escrever cartas pessoais para descrever experiências e impressões

Você se identifica como capaz de ter uma boa desenvoltura em italiano nesses tópicos e na forma descrita? Caso ainda não se sinta seguro, entre em contato com a gente que certamente encontraremos a melhor solução para melhorar a sua segurança no italiano!

Leia Mais...